2º Summit InovaMack discute como startups solucionam problemas reais – Mackenzie

Evento reuniu especialistas para debater a inovação, empreendedorismo e o papel das startups na atualidade.

Nesta terça-feira, 30 de maio, a Incubadora de Empresas da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM) promoveu o 2º Summit InovaMack – Problemas reais e o que startupsmostram como soluções?. O evento ocorreu de forma on-line pelo Youtube e para assistir a transmissão completa, acesse o canal do InovaMack

A iniciativa discutiu como as startups têm solucionado diversos problemas da atualidade. Dentre os participantes presentes estiveram o diretor técnico do Parque Tecnológico de Santo André e Arandu, Ricardo Magnani; o superintendente de negócios da Porto Digital, Johny Laranjeira; e o sócio fundador da Arandu, Hiago Martins. 

A coordenadora de Inovação e Tecnologias, Veridiana Rotondaro, representando o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Felipe Chiarello, mencionou que “esse evento será um grande sucesso e uma experiência enriquecedora a todos os participantes, visto que oferece debates incríveis sobre inovação, empreendedorismo e networking.” 

Johny Laranjeira iniciou sua fala explicando que sem problemas reais não existem startups. “Muitas pessoas acabam criando negócios sem saber a finalidade deles. Mas, para realmente desenvolvermos um negócio, precisamos pensar em seu propósito e nos respectivos problemas que teremos que resolver”, salientou o superintendente da Porto Digital.  

Segundo ele, o timing de atuação, as tecnologias de resolução e os stakeholders são alguns dos pilares fundamentais do mapeamento da startup, que devem ser desenhados primordialmente para entregar um bom serviço ou produto. “Cada lugar tem um organismo, uma cultura e um problema diferente. Mesmo que você tenha um projeto funcional em sua localidade, e queira expandir seu negócio, é preciso procurar locais similares e ainda realizar estudos para implementar adaptações”, explicou Johny. 

Para o diretor técnico do Parque Tecnológico de Santo André, Ricardo Magnani, a região tem uma economia diversificada e é um polo de inovação. “Simplificar, democratizar, incentivar a inovação e a competitividade são fatores essenciais para o desenvolvimento de startups. É isso que tem gerado o interesse de empresas de São Paulo a interagirem com o nosso sistema”, salientou Magnani. 

“Todo problema também é uma oportunidade. Hoje na Arandu, vemos sustentabilidade e ESG como um composto para as soluções empresariais. Sempre integramos esse valor econômico aos valores que permeiam o bem-estar organizacional, com senso de pertencimento e de propósito. Basicamente queremos mostrar as pessoas que elas podem ser melhores para o mundo, partindo da inovação”, explicou Hiago Martins. 

Segundo o empreendedor, isso é um novo movimento que inaugura um mindset as startups. Essa mudança ajuda os negócios a entregarem um valor e impactarem as pessoas que colaboram para um futuro melhor. Para ele, essa mudança de perspectiva é o que faz um bom empreendedor atualmente. 

Fonte: https://www.mackenzie.br

Más artículos de la Universidad

Suscríbete al Grupo Tordesillas​

Introduce tu email y recibirás las novedades del Grupo Tordesillas mensualmente en tu correo electrónico.

Scroll al inicio