FAPESP anuncia investimento em Centro de Pesquisa no ITA

FAPESP anuncia investimento em Centro de Pesquisa no ITA

ITA desenvolverá pesquisas de alto nível em parceria com EMBRAER.

No dia 25 de maio de 2022, na cerimônia de comemoração de seu aniversário de 60 anos, dentre vários anúncios sobre suas realizações, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) anunciou investimento compartilhado com a EMBRAER de 48 milhões de reais para pesquisas em mobilidade aérea a serem realizadas no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA).

Participaram do evento dirigentes e pesquisadores da comunidade acadêmica do estado de São Paulo, representantes governamentais e empresários com atividades ligadas ao desenvolvimento, tecnologia e inovação.

Com cronograma previsto de 5 anos, com possibilidade de renovação para mais 5 anos, os recursos serão aplicados em um Centro de Pesquisa em Engenharia (CPE) para a mobilidade aérea do futuro, a ser criado no Instituto.

Os projetos envolverão formação de recursos humanos de alto nível em temas de interesse da base industrial de defesa e do setor aeroespacial brasileiro.

Estes trabalhos serão realizados conjuntamente por professores do ITA, da UNICAMP e da Escola de Engenharia de São Carlos e por engenheiros da Embraer, com marcante atuação de bolsistas de diversos níveis, desde a Iniciação Científica até o Pós-Doutorado, que terão a seu dispor infraestrutura, suporte administrativo e mecanismos de governança adequados.

“A parceria da FAPESP com a Embraer e o ITA certamente será profícua e oferecerá respostas para um dos grandes desafios a serem enfrentados pela pesquisa nos próximos anos: a transição para uma economia de baixo carbono associada à manufatura avançada”, diz o presidente da FAPESP, Marco Antonio Zago.

A pesquisa inédita no Brasil reunirá representantes da comunidade científica e profissionais da indústria aeronáutica em atividades fundamentadas em três pilares: aviação de baixo carbono, sistemas autônomos e manufatura avançada. A iniciativa cria um ambiente favorável para a disseminação do conhecimento, formação de recursos humanos altamente qualificados e a produção de publicações científicas de alto impacto.

“Estamos muito entusiasmados com a aprovação do Centro de Pesquisa em Engenharia voltado à mobilidade aérea do futuro, em parceria com o ITA e a FAPESP”, disse Luís Carlos Affonso, Vice-Presidente de Engenharia, Desenvolvimento Tecnológico e Estratégia Corporativa da Embraer. “Tenho certeza que este CPE será um excelente exemplo de cooperação entre empresa, governo e academia com o propósito de contribuir para a definição da aviação zero carbono do futuro, gerando valor para a sociedade como um todo.”

Nos últimos meses, as instituições descreveram juntas o escopo das pesquisas e as principais atividades para concretização da parceria que propõe soluções tecnológicas inovadoras que potencializarão a competitividade do ecossistema de inovação global.

“O ITA foi formado no modelo da hélice tripla, na interseção de academia, governo e indústria”, conta o reitor do ITA, professor Anderson Correia. “Essa iniciativa é mais um ícone desse modelo, que irá ampliar a formação de recursos humanos em áreas estratégicas, para Embraer, a FAB e a cadeia produtiva do setor. Também vai promover uma integração internacional para atender os desafios da mobilidade aérea futura.”

Atividades como a proposta pelo CPE orientam e viabilizam as condições de transferência de tecnologia entre os atores industriais, públicos e do terceiro setor, fortalecendo vínculos e inovações por meio de modelos de parceria e gestão da propriedade intelectual, geração de novos negócios, incubação e estímulo à atividade empreendedora para aplicação dos resultados da pesquisa.

“O objetivo geral do CPE é o desenvolvimento de trabalhos de pesquisa de altíssimo nível, dedicados a temas inovadores, cuja investigação é necessária para a formatação da aviação do futuro, tais como propulsão elétrica, manufatura avançada e sistemas autônomos. O Centro terá ainda forte atuação no que diz respeito à Transferência Tecnológica para empresas existentes e a serem criadas, e também no tocante à Educação e à Difusão do Conhecimento para a Sociedade”, palavras do Pesquisador Responsável (Diretor) pelo CPE, Professor Doutor Domingos Alves Rade, da Divisão de Engenharia Mecânica do ITA.

.Fonte: http://www.ita.br

Más artículos de la Universidad

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Suscríbete al Grupo Tordesillas​

Introduce tu email y recibirás las novedades del Grupo Tordesillas mensualmente en tu correo electrónico.

Rolar para cima