Duas estudantes da NOVA vão testar a diabetes no espaço – UNL

Duas estudantes da NOVA vão testar a diabetes no espaço - UNL

Carolina Marques e Akmarar Suleimenova, duas estudantes de doutoramento na área das Nanotecnologias e Nanociências da Faculdade de Ciências e Tecnologia da NOVA, vão ter a oportunidade de levar a cabo uma experiência no espaço, na ausência de gravidade, que poderá ajudar turistas espaciais a controlarem a diabetes no futuro.

Carolina, portuguesa, e Akmarar, que vem do Cazaquistão, foram selecionadas para um programa da European Low Gravity Research Association (ELGRA), em colaboração com a Swedish Space Corporation’s, que procurava iniciativas que pudessem ser integradas no lançamento de foguetões não tripulados que serão enviados para o espaço pelas duas instituições e que estarão seis minutos em microgravidade antes de caírem.

Num recente artigo publicado no Expresso dedicado a esta investigação, as estudantes, que estão a ser orientadas por Elvira Fortunato, explicam que o objetivo é verificar como se comportam os testes à diabetes com biossensores de papel num ambiente de microgravidade. A experiência é importante no contexto do desenvolvimento do turismo espacial, para o qual será fundamental existirem mecanismos baratos para monitorização da saúde.

Os biossensores em papel são ideais para a experiência em questão uma vez que constituem um mecanismo não invasivo, de tamanho e peso reduzido e de fácil interpretação, dado que podem ser utilizados com recurso a saliva e suor.

Leia o artigo do Expresso sobre esta investigação na íntegra.

Fonte: https://www.unl.pt

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Ir arriba