Catarina Jota Baptista, ganha o 2022 Rudolph Ippen Young Scientist Award – ULisboa

Catarina Jota Baptista, ganha o 2022 Rudolph Ippen Young Scientist Award - ULisboa

Catarina Jota Baptista, Alumni da Faculdade de Medicina Veterinária, foi distinguida com o prémio Rudolf Ippen Young Scientist 2022 pela EAZWV – European Association of Zoo and Wildlife Veterinarians – (Associação Europeia de Veterinários de Zoos e Vida Selvagem).

Este prémio é um dos maiores reconhecimentos atribuídos a médicos veterinários de fauna selvagem em início de carreira, e visa distinguir um jovem cientista cuja produção científica, particularmente referente a artigos publicados nos últimos 12 meses, documentem o início de uma carreira promissora em ciência veterinária da vida selvagem, medicina da conservação ou medicina animal zoológica.

«Acredito que posso dizer que tudo começou aos 16 anos quando me tornei monitora do acampamento de verão do Zoológico de Lisboa e, mais tarde, Educadora/guia no mesmo departamento. Aqui conheci meus melhores amigos, que ainda estão na minha vida até hoje.

Interessei-me particularmente pela medicina da vida selvagem e da conservação durante os meus estudos veterinários na Faculdade de Medicina Veterinária da ULisboa (FMV-ULisboa), interessava-me particularmente pela medicina da vida selvagem e da conservação. Ingressei na EAZWV em 2015 precisamente por isso para melhorar o meu zoo e conhecimento de medicina da vida selvagem e conhecer outras pessoas com esses interesses e/ou conhecimentos. E de fato representou uma oportunidade fantástica! Em 2016, entrei para a direção do FAUNA, um departamento de associação estudantil focado em vida selvagem e medicina de conservação. Tive a sorte de conhecer o Dr. Endre Sós durante a V Conferência Internacional FAUNA, que mais tarde se tornou o meu orientador de estágio curricular e da tese. Fiz o meu estágio no Jardim Zoológico e Jardim Botânico de Budapeste e no Parque Nacional Hortobágy (HNP). Dr. Endre Sós, Dr. Viktória Sós-Koroknai, Dr. Martón Hoitsy, László Burzuk, Tamás Verőczey e todos os tratadores foram os melhores professores que eu poderia pedir. A minha tese estava relacionada ao monitorização parasitária da população de cavalos Przewalski (Equus ferus przewalskii) na HNP. Eu não poderia ter feito isso sem a Dra. Viola Kerekes e Timea Szabados, que me ajudaram mais do que ninguém neste trabalho. Foi muito gratificante trabalhar com uma subespécie que já foi extinta na natureza (e reintroduzida com sucesso). Este trabalho foi apresentado na Conferência EAZWV 2019.

Em 2021, ganhei uma bolsa de doutoramento (da Fundação para a Ciência e Tecnologia, Portugal) e iniciei o meu doutoramento (na Universidade de Trás os Montes e Alto Douro, Portugal). Depois de trabalhar diretamente em nível de subespécie, eu queria aprender e trabalhar em nível de ecossistema. O meu projeto centra-se na poluição por metais pesados ​​e metalóides em mamíferos (incluindo ouriços) na Península Ibérica. Contribui para o conhecimento na preservação de ecossistemas e One Health. Juntei-me recentemente ao European Hedgehog Research Group e publiquei um livro, «Wildlife Research for a Healthier Future», com os meus orientadores de doutoramento (Fernanda Seixas, José M. Gonzalo Orden e Paula A.Oliveira).

Espero poder contribuir para um futuro melhor e mais saudável para todas as espécies deste planeta (incluindo os humanos). Além disso, espero inspirar novos estudantes e profissionais veterinários a contribuir para isso por meio de uma carreira académica que espero alcançar. O Prêmio Rudolph Ippen Young Scientist representa o reconhecimento mais importante que eu poderia pedir nesta fase. Quero agradecer a todos aqui mencionados pelas oportunidades e apoio que me deram. Sem eles, tenho certeza que não teria conseguido!»

Fonte: https://www.ulisboa.pt

Más artículos de la Universidad

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Suscríbete al Grupo Tordesillas​

Introduce tu email y recibirás las novedades del Grupo Tordesillas mensualmente en tu correo electrónico.

Ir arriba